Especialidades

O Glaucoma é uma doença que causa dano ao nervo que leva as informações dos nossos olhos para o cérebro. Pode causar a perda gradual da visão se não for diagnosticado a tempo e tratado corretamente. Na maioria das vezes, não causa sintomas. Seu diagnóstico é feito através de exame oftalmológico detalhado e exames complementares.

Catarata é a turvação de uma lente que possuímos dentro de nossos olhos. Esta lente chama-se Cristalino e é responsável pela focalização das imagens em nossa retina. Se sua visão piorou, ficou borrada, fosca ou com as cores menos evidentes do que antes, pode ser Catarata.

O único tratamento da Catarata é a cirurgia para a retirada do cristalino opacificado e o implante de um cristalino artificial para substituí-lo. A decisão do momento certo para a cirurgia envolve a avaliação de diversos fatores.

Visão Sub Normal é a perda parcial da visão que torna as atividades normais do dia a dia, como ler, assistir televisão, dirigir, ou reconhecer rostos, muito difíceis ou impossíveis. Pode haver a perda da visão central, como na degeneração macular, ou da visão periférica, como no glaucoma, ou até perda severa de contraste, nitidez ou profundidade.

A perda irreversível da visão ou de parte dela causa grande impacto na qualidade de vida e no estado de espírito da pessoa. Isso pode ser melhorado. Lentes especiais, aparelhos de auxílio e reabilitação visual podem permitir o retorno às atividades do dia a dia e da alegria de viver.

Lentes de contato corrigem as mesmas alterações da visão que os óculos corrigem. Às vezes com melhor qualidade de visão, às vezes nem tanto. São extremamente seguras se usadas corretamente, com responsabilidade, e se forem prescritas adequadamente e revisadas periodicamente por um oftalmologista.

A adaptação de lentes de contato é um ato médico. Envolve a avaliação dos olhos para determinar o melhor tipo de lentes para cada indivíduo, e para verificar a saúde ocular antes e durante o uso das lentes.

É uma especialidade da oftalmologia que se dedica a cuidar dos problemas oculares em crianças. O 1º exame oftalmológico deve ser realizado ainda na maternidade, pelo oftalmologista ou pediatra. Este exame é chamado de “teste do olhinho”, ele é fundamental para detecção de várias doenças oculares. Até completar 2 anos de vida, a criança deve ser examinada por um oftalmopediatra a cada 6 meses.

Após essa idade, não havendo nenhum problema ocular, a criança, deverá ser examinada anualmente, até que o desenvolvimento da visão seja completado, o que acontece por volta de 8 a 9 anos de idade.

A Córnea é a camada transparente na parte anterior dos olhos, por onde entram as imagens que enxergamos. Diversas doenças ou lesões como Ceratocone, úlceras, distrofias, e trauma podem afetar a córnea comprometendo sua transparência e, com isso, a qualidade da visão.

É na córnea que apoiamos as lentes de contato e é onde o mau uso destas lentes pode causar dano. Também é na córnea que se realizam as cirurgias refrativas para a correção da miopia, da hipermetropia e do astigmatismo.

Retina é a camada sensível à luz que fica na parte mais profunda dos olhos. É na retina que as imagens são transformadas em estímulos nervosos e enviadas ao cérebro. No centro da retina encontra-se a Mácula, local responsável pela visão mais detalhada que temos.

Inúmeras doenças podem afetar a Retina, tanto doenças oculares como o descolamento da Retina e a DMRI, quanto doenças sistêmicas como o Diabetes e a Hipertensão Arterial. Qualquer alteração que cause dano à retina pode prejudicar seriamente a visão.

Vítreo é um gel transparente que preenche a maior parte do olho. Está diretamente em contato com a Retina. Alterações vítreas podem provocar desde manchas, flashes ou pontos flutuando na visão, quanto roturas e descolamento da Retina.

Especialidades

O Glaucoma é uma doença que causa dano ao nervo que leva as informações dos nossos olhos para o cérebro. Pode causar a perda gradual da visão se não for diagnosticado a tempo e tratado corretamente. Na maioria das vezes, não causa sintomas. Seu diagnóstico é feito através de exame oftalmológico detalhado e exames complementares.

Catarata é a turvação de uma lente que possuímos dentro de nossos olhos. Esta lente chama-se Cristalino e é responsável pela focalização das imagens em nossa retina. Se sua visão piorou, ficou borrada, fosca ou com as cores menos evidentes do que antes, pode ser Catarata. O único tratamento da Catarata é a cirurgia para a retirada do cristalino opacificado e o implante de um cristalino artificial para substituí-lo. A decisão do momento certo para a cirurgia envolve a avaliação de diversos fatores.

Visão Sub Normal é a perda parcial da visão que torna as atividades normais do dia a dia, como ler, assistir televisão, dirigir, ou reconhecer rostos, muito difíceis ou impossíveis. Pode haver a perda da visão central, como na degeneração macular, ou da visão periférica, como no glaucoma, ou até perda severa de contraste, nitidez ou profundidade. A perda irreversível da visão ou de parte dela causa grande impacto na qualidade de vida e no estado de espírito da pessoa. Isso pode ser melhorado. Lentes especiais, aparelhos de auxílio e reabilitação visual podem permitir o retorno às atividades do dia a dia e da alegria de viver.

Lentes de contato corrigem as mesmas alterações da visão que os óculos corrigem. Às vezes com melhor qualidade de visão, às vezes nem tanto. São extremamente seguras se usadas corretamente, com responsabilidade, e se forem prescritas adequadamente e revisadas periodicamente por um oftalmologista. A adaptação de lentes de contato é um ato médico. Envolve a avaliação dos olhos para determinar o melhor tipo de lentes para cada indivíduo, e para verificar a saúde ocular antes e durante o uso das lentes.

É uma especialidade da oftalmologia que se dedica a cuidar dos problemas oculares em crianças. O 1º exame oftalmológico deve ser realizado ainda na maternidade, pelo oftalmologista ou pediatra. Este exame é chamado de “teste do olhinho”, ele é fundamental para detecção de várias doenças oculares. Até completar 2 anos de vida, a criança deve ser examinada por um oftalmopediatra a cada 6 meses. Após essa idade, não havendo nenhum problema ocular, a criança, deverá ser examinada anualmente, até que o desenvolvimento da visão seja completado, o que acontece por volta de 8 a 9 anos de idade.

A Córnea é a camada transparente na parte anterior dos olhos, por onde entram as imagens que enxergamos. Diversas doenças ou lesões como Ceratocone, úlceras, distrofias, e trauma podem afetar a córnea comprometendo sua transparência e, com isso, a qualidade da visão. É na córnea que apoiamos as lentes de contato e é onde o mau uso destas lentes pode causar dano. Também é na córnea que se realizam as cirurgias refrativas para a correção da miopia, da hipermetropia e do astigmatismo.

Retina é a camada sensível à luz que fica na parte mais profunda dos olhos. É na retina que as imagens são transformadas em estímulos nervosos e enviadas ao cérebro. No centro da retina encontra-se a Mácula, local responsável pela visão mais detalhada que temos. Inúmeras doenças podem afetar a Retina, tanto doenças oculares como o descolamento da Retina e a DMRI, quanto doenças sistêmicas como o Diabetes e a Hipertensão Arterial. Qualquer alteração que cause dano à retina pode prejudicar seriamente a visão. Vítreo é um gel transparente que preenche a maior parte do olho. Está diretamente em contato com a Retina. Alterações vítreas podem provocar desde manchas, flashes ou pontos flutuando na visão, quanto roturas e descolamento da Retina.

Localização

Av. das Américas, 500, Bl 23, sala 221 | Barra da Tijuca